Anuncie conosco
01 de Agosto de 2012 às 04h13

Mantega diz que produção industrial atingiu ponto de virada

 

 
 

Para ministro da Fazendo, daqui para frente o Brasil vai mostrar resultados melhores

 

SÃO PAULO - O ministro da Fazenda, Guido Mantega, afirmou nesta quarta-feira (1) que a produção industrial atingiu o ponto da virada para ter daqui para frente resultados melhores.

"Está dando uma virada depois de um ponto de inflexão, depois de ter um crescimento negativo por vários meses consecutivos. Eu vejo que agora é um ponto de virada. Daqui pra frente nós vamos ter resultados melhores", afirmou o ministro da Fazenda.

A produção industrial brasileira subiu 0,2% em junho frente a maio, segundo dados divulgados pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) nesta quarta-feira. Trata-se da primeira alta mensal depois de três quedas consecutivas e, apesar da recuperação, o resultado ficou abaixo das expectativas, indicando que o setor ainda não conseguia se recuperar de forma robusta.

O resultado animou o ministro da Fazenda por ser um sinal de retomada da atividade industrial. O presidente do Banco Central, Alexandre Tombini, já disse que há indicativos de que a economia está se aquecendo.

O Ministério da Fazenda e o BC esperam que o novo ritmo de crescimento atinja no último trimestre deste ano uma taxa ao redor de 4%.

Para alcançar essa velocidade, diversos estímulos foram dados. Entre eles, no lado do consumidor foram dados estímulos como a redução de tributos da linha branca e de automóveis.

No setor industrial, foram facilitadas condições de empréstimos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), além da desoneração da folha de pagamento de 15 setores que passa a valer a partir desta quarta-feira.

Esses incentivos foram dados num ambiente de redução da taxa básica de juros, que caiu 4,5 pontos percentuais, para 8 por cento ao ano. O ciclo de afrouxamento monetário completará um ano no final deste mês.

O novo ritmo de crescimento econômico também é apontado como essencial para garantir a tranquilidade das contas públicas. Tanto o BC quanto a Fazenda dizem que não haverá prejuízo para o cumprimento da meta cheia de R$ 139,8 bilhões desde que a economia se acelere e as receitas do governo cresçam de forma mais consistente.




 



ASSOCIAÇÃO DAS EMPRESAS DO DISTRITO INDUSTRIAL DE CAMPO GRANDE

Fundada em 23/01/1979, com endereço na estrada do Pedregoso, 3125 – Campo Grande RJ CEP 23078-450
Inscrita no CNPJ sob o número 30.293.765/0001-28
isenta de Inscrição Estadual
Telefone: (21) 2413-8151
      

E-mail:adedi@adedi.org.br

A ADEDI Tem por objetivo principal a defesa dos interesses comuns de seus associados decorrentes ou de qualquer forma relacionados com a sua localização no Distrito Industrial de Campo Grande e adjacências

Todos os Direitos Reservados ADEDI - Associação Das Empresas Do Distrito Industrial De Campo Grande